Janeiro Branco: Prefeitura de Barreiras e 84ª CIPM se unem pela prevenção às doenças mentaisBLOG BAHIA

30 de jan. de 2020

Janeiro Branco: Prefeitura de Barreiras e 84ª CIPM se unem pela prevenção às doenças mentais

Cerca de 50 integrantes da 84ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), vinculada ao Comando de Policiamento Regional do Oeste (CPRO), participaram durante toda a manhã de terça-feira (28) de um ciclo de palestras que alertou para os cuidados e a prevenção às doenças mentais. O evento, resultado da parceria entre o comando da 84ª CIPM e o Centro de Referência Regional em Saúde do Trabalhador (Cerest), de Barreiras, integra a Campanha Janeiro Branco que faz um convite às pessoas para falar e pensar estratégias de melhor cuidar da Saúde Mental.

Ao abordar o tema “Saúde Mental nas Relações de Trabalho” a coordenadora do Cerest, Janaína de Oliveira fez uma explanação das diversas patologias associadas ao trabalho e destacou a dificuldade dos profissionais de saúde no diagnóstico das doenças mentais. Outro assunto que chamou atenção dos presentes foi o que diz respeito a taxa de suicídio entre policiais. Uma questão, segundo a palestrante, que está intimamente ligada a saúde mental destes profissionais.

“É importante que cada policial faça uma avaliação pessoal de como está conduzindo as cobranças diárias a que está sujeito, e até onde quer e pode chegar. Muitas vezes, clinicamente ele está bem, porém, é imprescindível entender que o adoecimento não está no físico, daí a importância de um acompanhamento com profissionais que possam dar um diagnóstico e conduzi-lo ao tratamento seguro. O autoconhecimento é o primeiro passo para evitar consequências maiores e mais graves, como o suicídio”, disse.

E autoconhecimento foi a proposta das palestras que contaram ainda com as falas da coordenadora de saúde mental de Barreiras, Valdenice Santos e do terapeuta integrativo, Renilson Freitas Junior. Um evento, segundo o comando da 84ª CIPM, fundamental para os integrantes da Companhia e que terá sequência, com outras ações em parceria com a Prefeitura de Barreiras e suas diferentes secretarias.

“A gente quer fazer um trabalho contínuo de prevenção para que quando o policial for prestar o seu serviço, venha física e mentalmente bem. O evento de hoje é uma forma de prevenção a situações que podem levar estes profissionais a uma doença mental, uma vez que as demandas do mundo moderno ao ser humano policial, são grandes, sobrecarregam e acabam provocando o adoecimento. É isto que queremos evitar”, explicou o comandante da Companhia, Major PM Silvanio Aquino dos Santos.

Suicídio entre policiais – De acordo com dados do Anuário de Segurança Pública, apresentados no evento, em 2018, o número de policiais que cometeram suicídio no Brasil (104) foi maior que a quantidade que morreram em decorrência de confronto nas ruas (87), enquanto estavam em serviço. Para especialistas, o volume de suicídios acende um alerta sobre a necessidade e as corporações prestarem melhor assistência à saúde mental dos agentes.

Fonte: Blog Bahia  /  Dircom/PMB 

Nenhum comentário:

Postar um comentário