Rui Costa sanciona projeto de lei que prevê uso obrigatório de máscaras Blog Bahia

30 de abr. de 2020

Rui Costa sanciona projeto de lei que prevê uso obrigatório de máscaras

O projeto de lei que prevê o uso obrigatório de máscaras pela população dos municípios com casos registrados da Covid-19 foi sancionado pelo governador Rui Costa na noite desta quarta-feira (29). Até o momento, 134 municípios já tiveram pessoas contaminadas pelo novo coronavírus. A lei sancionada durante transmissão ao vivo nas redes socias estará na edição do Diário Oficial desta quinta-feira (30) e entra em vigor em oito dias após a publicação.  O projeto havia sido encaminhado pelavAssembleia Legislativa da Bahia ao Governo do Estado.

Durante a live, o governador citou o número de casos confirmados do novo coronavírus na Bahia,  que já chega a 2.676 e ressaltou a aprovação do projeto de lei.  “Esse projeto aprovado na Assembleia Legislativa irá ajudar a reduzir muito a incidência de contaminação. Se todos nós queremos voltar rapidamente à normalidade, o uso da máscara nos ajudará a superar este momento que estamos vivendo”, pondera. 

Notícias falsas

Rui Costa também lançou um canal para combater a disseminação das fakes News (notícias falsas) neste período de pandemia da Covid-19. A manipulação de vídeos e distorção e informações para caluniar prefeitos e governador foram destacadas por Rui Costa. Qualquer cidadão poderá encaminhar as denúncias de notícias falsas para o whatsapp (71) 99646-4095. “Nós estamos fazendo representação junto ao Ministério Público, na polícia e iremos abrir processo criminal contra quem está espalhando esse tipo de notícia falsa”, afirma o governador. 

Declaração do presidente

O governador finalizou a transmissão rebatendo a declaração do presidente Jair Bolsonaro para imprensa no final da tarde desta quarta-feira (29). “Eu quero dizer ao presidente da República que não irei mudar o meu padrão ético e de comportamento para respondê-lo. Vou pedir apenas que o presidente comece a governar o Brasil com seriedade e tenha respeito por mais de cinco mil famílias que estão chorando a morte dos seus familiares. O presidente tem que passar a governar o Brasil sem fazer picuinha política ou agressão. É preciso respeitar o esforço de governadores e prefeitos para salvar vidas humanas.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário