Bahia tem 8.881 casos confirmados de Covid-19 e 312 óbitos​BLOG BAHIA

19 de mai. de 2020

Bahia tem 8.881 casos confirmados de Covid-19 e 312 óbitos​

A Bahia registra 8.881 casos confirmados de Covid-19, o que representa 12,73% do total de casos notificados no estado e 312 óbitos. A Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) ressalta que, nesta segunda-feira (18), 300 casos confirmados aguardam reconhecimento dos municípios e não foram incluídos na análise do boletim, assim, constaram na análise 8.581 casos (faixa etária, sexo e tabela de municípios). Desta forma, os dados apresentados no boletim desta segunda (18) consideram apenas os 8.581 casos já com definição do município.​
Considerando o número de 8.581 casos confirmados, 2.407 recuperados e 312 óbitos, 5.862 pessoas permanecem monitoradas pela vigilância epidemiológica e com sintomas da Covid-19, o que são chamados de casos ativos.​ Na Bahia, 1.086 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19.​
Os casos confirmados ocorreram em 211 municípios do estado, com maior proporção em Salvador (62,07%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 1.000.000 habitantes foram Uruçuca (3.119,06), Itabuna (2.992,17), Ipiaú (2.790,31), Ilhéus (2.390,24) e Salvador (1.854,23). ​
O boletim epidemiológico registra 28.423 casos descartados e 69.717 notificações em toda a Bahia. Esses dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais.​
Taxa de ocupação​
Na Bahia, dos 1.246 leitos disponíveis do Sistema Único de Saúde (SUS) exclusivos para Covid-19, 662 possuem pacientes internados, o que representa uma taxa de ocupação de 53%. No que se refere aos leitos de UTI adulto e pediátrico, dos 518 leitos exclusivos para o coronavírus, 332 possuem pacientes internados, compreendendo uma taxa de ocupação de 64%. 

O número de leitos é flutuante, representando o quantitativo exato de vagas disponíveis no dia. Intercorrências com equipamentos, rede de gases ou equipes incompletas, por exemplo, inviabilizam a disponibilidade do leito. Ressalte-se que novos leitos são abertos progressivamente mediante o aumento da demanda.​

Fonte: Blog Bahia  / Sesab

Nenhum comentário:

Postar um comentário