Bahia tem maior taxa de analfabetismo do país em 2019, aponta IBGEBlog Bahia

16 de jul. de 2020

Bahia tem maior taxa de analfabetismo do país em 2019, aponta IBGE

Quase 13% da população baiana com mais de 15 anos não sabia ler ou escrever, revela pesquisa.

Um estudo divulgado nesta quarta-feira (15) pelo Instituto de Geografia e Estatística (IBGE) revela que a Bahia tem o maior número de analfabetos do país. Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNADC), em 2019, mais de 1,5 milhão de pessoas de 15 anos ou mais não sabiam ler nem escrever um bilhete simples, o que corresponde a 13% da população do estado.

Ainda de acordo com o IBGE, esse número é 2,8% maior que o verificado em 2018, e 3% superior ao de 2016.

O estudo revela que o percentual de analfabetos é maior entre os mais velhos. Nove em cada 10 analfabetos têm 40 anos ou mais de idade (89%), e pouco mais da metade (54,8%) é de idosos (60 anos ou mais).

Outro fator analisado na pesquisa é a desigualdade por raça ou cor. De acordo com a PNADC, na Bahia, a taxa de analfabetismo entre os que se declaram pretos ou pardos (13,5%) é superior a dos que se declaram brancos (10,4%). Essa diferença aumenta na população idosa: 39,2% dos pretos ou pardos com 60 anos ou mais de idade são analfabetos. O brancos somam 26,9%.

Outro dados da pesquisa
Os dados da pesquisa também mostram que, em 2019, 704 mil adolescentes de 15 a 17 anos de idade frequentavam a escola, 35 mil a mais que em 2018. Ainda em relação a essa faixa de idade, 9 em cada 10 estão na escola, mas 4 em cada 10 não estão no ensino médio, nível em que deveriam estar cursando.

Em relação aos adultos, em 2019, metade dos adultos baianos estudou até o ensino fundamental incompleto; apenas 1 em 10 havia concluído a universidade. No ano passado, 13% das mulheres estava na universidade. Os homens somavam 9%.

A pesquisa do IBGE mostra, ainda, que, em 2019, 31% das crianças de 0 a 3 anos estavam em creche. E na faixa de 6 a 14 anos todos frequentam a escola.

Fonte: Blog Bahia  / G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário