Covid-19 em pauta: SINDSEMB, SIND-ACS/OESTE e Conselho Municipal de Saúde solicitam audiência conjunta com o Ministério Público Estadual e Ministério Público do TrabalhoBlog Bahia - "O Portal de Notícias do Oeste Baiano"

27 de ago. de 2020

Covid-19 em pauta: SINDSEMB, SIND-ACS/OESTE e Conselho Municipal de Saúde solicitam audiência conjunta com o Ministério Público Estadual e Ministério Público do Trabalho

  



Com o significativo aumento  do número de profissionais infectados pela Covid-19 atuando na linha de frente do combate ao novo Coronavírus, além de óbitos de servidores, assim como o acréscimo de casos positivos e óbitos na população no município, os Sindicatos e membros do CMS estão se mobilizando conjuntamente para cobrar ações protetivas.


Situação como a ineficiência da Administração Municipal diante a disponibilização de EPIs de qualidade a estes profissionais e a grande resistência em efetuar a testagem, retestagem  nos servidores públicos e a testagem em massa na população, para um controle eficaz da doença, o  SINDSEMB, SIND-ACS/OESTE e Conselho Municipal de Saúde protocolaram nesta quarta-feira, 26 de agosto, ofício solicitando audiência conjunta no Ministério Público do Estado da Bahia e no Ministério Público do Trabalho, apresentando o panorama da Covid-19 no serviço público municipal, além da possibilidade de contágio entre pacientes e servidores demandando risco à saúde coletiva.


O documento preparado pelas assessorias jurídicas das entidades, pontuaram considerações sobre o aumento diário de contaminação no quadro de servidores efetivos, a falta de EPI´s adequados para segurança laboral, a exposição dos servidores lotados no Hospital da Mulher que estavam recebendo gestantes positivas ou suspeitas com a Covid-19, e principalmente a resistência da gestão municipal em efetuar a retestagem  A 1ª secretária do Sindsemb, Janaina Carvalho salientou que os servidores estão cada vez mais apreensivos com as mortes e a contaminação entre os profissionais que atendem os pacientes acometidos pela Covid-19.


“Não temos mais tempo e nem paciência para aguardar a boa vontade do secretário de saúde em resolver as pendências, para proteger nossos servidores. Nas propagandas da gestão são apresentadas uma imagem, mas na verdade a realidade é totalmente diferente, falta equipamentos, respeito e valorização. Lembrando, que nos últimos dias, perdemos dois servidores que foram infectados pela Covid-19 durante o trabalho e ainda, diariamente dezenas de servidores realizam o exame em rede particular e a maioria dos resultados são positivos”, salientou Janaina.


O secretário do SIND-ACS/OESTE, Luciano Pereira ressaltou que vem cobrando de forma incessante a disposição de EPI´s que ofereçam aos ACS e ACE (Agentes de Saúde) a devida proteção, pois continuam mantendo contato direto com a população.


"O que se verifica por parte da Gestão Municipal é o oferecimento de equipamentos de baixa qualidade para a realização das atividades promovidas por estes profissionais, mesmo diante das recomendações das autoridades de saúde.  Não compreendemos porque a Secretaria de Saúde não fornece aos seus profissionais os EPIs de qualidade, visto que o município recebeu verbas especificas para Combater a Pandemia. Outro problema é o indeferimento para o trabalho remoto por parte da junta médica, para os profissionais do grupo de risco, expondo estes servidores à contaminação iminente e assim gerando consequências gravíssimas, levando ao óbito. Infelizmente a inércia da Secretaria de Saúde frente as demandas acimas descritas, nos levou a formalizar as denúncias ao MP/BA", finalizou o secretário geral do SIND-ACS/OESTE, Luciano Pereira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário