Embasa investe R$ 7,3 milhões no sistema de esgoto de Luís Eduardo Magalhães em 2020BLOG BAHIA

11 de nov. de 2020

Embasa investe R$ 7,3 milhões no sistema de esgoto de Luís Eduardo Magalhães em 2020

  

O sistema de esgotamento sanitário (SES) de Luís Eduardo Magalhães, no Oeste da Bahia está recebendo, este ano, R$ 7,3 milhões em ampliação da cobertura de atendimento e melhorias voltadas para eficiência na prestação do serviço. Mais 2.377 imóveis do bairro Conquista passarão a contar com coleta, transporte e tratamento dos esgotos domésticos graças à obra iniciada em julho com previsão de conclusão em janeiro do próximo ano. Esse investimento vai beneficiar diretamente mais de 8 mil pessoas na sede municipal. 

 

Além da ampliação do sistema, o recurso investido também vai prover o SES de Luís Eduardo Magalhães de mais segurança na operação. Estão em construção dois reservatórios de emergência, também chamados de tanque-pulmão, para onde o esgoto será destinado, em caso de eventual interrupção da estação de bombeamento por pane nos equipamentos ou falta de energia.

 


"Esses reservatórios vão eliminar, de forma definitiva, qualquer risco de extravasamento do esgoto coletado que chega à estação elevatória para ser bombeamento até a estação de tratamento. Hoje, a estrutura já possui um sistema automatizado de alerta durante 24 horas que alerta a equipe de manutenção para que o funcionamento da estação seja retomado de forma rápida”, reforça o gerente da divisão operacional de esgoto da Embasa, Vagner Pereira.

 

A Embasa já investiu R$ 41,7 milhões em melhorias e expansão do SES de LEM, possibilitando que a cobertura de atendimento saísse de 0% para 61% na sede municipal a partir do início da operação do sistema em 2014. Atualmente, são cerca de 53 mil pessoas habitando em áreas com esgoto coletado e destinado à estação de tratamento que recebe uma média de 181.434 milhões de litros de esgoto por mês que são transformados em efluente tratado e destinados de forma segura no meio ambiente.

 

Assessoria de Comunicação da Embasa

Unidade Regional de Barreiras (UNB)

Nenhum comentário:

Postar um comentário