Covid-19: Secretário de Saúde da BA diz que jovens e sem comorbidades não devem receber vacina antes do 2º semestre de 2021Blog Bahia (O Portal de Notícias do Oeste Baiano)

17 de dez. de 2020

Covid-19: Secretário de Saúde da BA diz que jovens e sem comorbidades não devem receber vacina antes do 2º semestre de 2021

 

Fábio Villas-Boas informou que pessoas jovens, sem comorbidades, não serão vacinadas antes de de julho, e não haverá comercialização da vacina até que toda a população esteja imunizada.


O secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas disse, afirmou em entrevista ao Jornal da manhã desta quinta-feira (17) que as pessoas mais jovens, que não fazem parte de grupos prioritários não devem receber a vacina contra a Covid-19 antes do 2º semestre de 2021. Ele ressaltou que a prioridade é imunizar os grupos prioritários, como profissionais de saúde e idosos.


"A população geral, mais jovem, mais rígida, sem problemas, e é essa que está hoje indo para rua sem máscara, sem preocupação, essa população não vai ser vacinada antes do 2º semestre do ano que vem. Quero fazer um alerta à população, principalmente quem tem abaixo de 60 anos, não tem nenhuma doença, que não há qualquer perspectiva de receber a vacina, nem paga, antes do 2º semestre de 2021", disse.


Fábio Vilas-Boas já tinha anunciado na quarta-feira (16) que a Bahia deve começar a vacinar contra a Covid-19 entre janeiro e fevereiro, e que o estado vai ser um Hub - um centro de distribuição de vacinas, para outros estados. Também na quarta, o Governo da Bahia anunciou que está em tratativas com a indústria que irá produzir a vacina Sputnik V no Brasil, a União Química Farmacêutica.


Nesta quinta-feira, o secretário detalhou que não haverá comercialização da vacina até que toda a população esteja imunizada.


"Nós não teremos pessoas, por exemplo, de 20 anos, sem doenças, sendo vacinadas dentro do programa do governo, como também o governo não vai autorizar que seja comercializada a vacina, paga, dentro do território brasileiro, enquanto não forem vacinadas todas as pessoas", detalhou.


Fábio Villas-Boas reforçou que mesmo com a imunização, a população vai precisar manter todas as regras de distanciamento e cuidados contra a Covid-19, ao menos até julho do ano que vem.


"Embora nós iremos proteger os mais vulneráveis, os mais velhos e mais frágeis, aqueles mais jovens estão sendo acometidos, tem gente morrendo com 30 anos. Infelizmente, não conseguimos vacinar todo mundo de vez", disse.


O secretário aproveitou para fazer um alerta sobre a doença e ressaltou que a vacinação para os grupos prioritários deve durar quatro meses.


"Eu gostaria de ressaltar para a população que está achando que está acabando a pandemia. Mesmo que a gente comece a vacinar a população em fevereiro, são 16 meses para vacinar o país inteiro, quatro meses para vacinar os grupos prioritários. Se começarmos em fevereiro, vai ser um mês, apenas vacinando profissionais de saúde, pessoas com mais de 70 anos e grupos restritos, para depois passar para pessoas com mais de 60 anos, para depois passar para os outros grupos", explicou.


Fonte: Blog Bahia  /  G1 BA

Nenhum comentário:

Postar um comentário