Diretor do Conjunto Penal de Barreiras fala sobre a nova proibição de visitas aos presosBlog Bahia (O Portal de Notícias do Oeste Baiano)



19 de fev. de 2021

Diretor do Conjunto Penal de Barreiras fala sobre a nova proibição de visitas aos presos

 

Na manhã desta sexta-feira, 19, o Major Elpídio, diretor do Conjunto Penal de Barreiras, concedeu uma entrevista e tratou sobre a suspensão das visitas à unidade.


"Conforme publicação no Diário Oficial do Estado da Bahia, ontem, quinta-feira, 18, foi suspensa a visita de familiares ao Conjunto Penal de Barreiras e todas as demais do estado, devido a situação pandêmica na Bahia, onde vários municípios estão com leitos e UTI com 100% de lotação. A decisão do governo estadual é definida para todas as unidades prisionais e não individualmente", contou Elpídio.


O diretor contou ainda que o Conjunto Penal teve ao todo 50 colaboradores com casos de coronavírus, adquiridos externamente e 14 presos contaminados. Para receber os presos contaminados foram envelopadas quatro celas exclusivas para o preso que testou positivo, com total segurança, evitando a contaminação e acesso restrito somente à profissionais de saúde. A boa notícia é que nos últimos três meses não houve nenhum novo caso. Em todo o sistema prisional do estado, Barreiras está em melhor situação diante da pandemia.


Major ElpídioNa manhã desta sexta-feira, 19, o Major Elpídio, diretor do Conjunto Penal de Barreiras, concedeu uma entrevista ao Blog do Sigi Vilares e tratou sobre a suspensão das visitas à unidade.


"Conforme publicação no Diário Oficial do Estado da Bahia, ontem, quinta-feira, 18, foi suspensa a visita de familiares ao Conjunto Penal de Barreiras e todas as demais do estado, devido a situação pandêmica na Bahia, onde vários municípios estão com leitos e UTI com 100% de lotação. A decisão do governo estadual é definida para todas as unidades prisionais e não individualmente", contou Elpídio.


O diretor contou ainda que o Conjunto Penal teve ao todo 50 colaboradores com casos de coronavírus, adquiridos externamente e 14 presos contaminados. Para receber os presos contaminados foram envelopadas quatro celas exclusivas para o preso que testou positivo, com total segurança, evitando a contaminação e acesso restrito somente à profissionais de saúde. A boa notícia é que nos últimos três meses não houve nenhum novo caso. Em todo o sistema prisional do estado, Barreiras está em melhor situação diante da pandemia.


Major Elpídio disse a nossa reportagem, que as visitas tinham sido suspensos desde o início da pandemia, em março de 2020, onde houve o retorno de forma reduzida e com protocolos a partir de outubro do mesmo ano, mas de 15 em 15 dias.


Diante destes 15 dias suspenso, será permitido somente a entrada de fornecedores e advogados de defesa. No caso dos advogados, a comunicação é realizada sem contato direto com o preso, portanto sem risco.


Major Elpídio disse a nossa reportagem, que as visitas tinham sido suspensos desde o início da pandemia, em março de 2020, onde houve o retorno de forma reduzida e com protocolos a partir de outubro do mesmo ano, mas de 15 em 15 dias.


Diante destes 15 dias suspenso, será permitido somente a entrada de fornecedores e advogados de defesa. No caso dos advogados, a comunicação é realizada sem contato direto com o preso, portanto sem risco.


Fonte: Blog Bahia  /  Blog do Sigi Vilares

Nenhum comentário:

Postar um comentário