Fiat Argo com registro de apropriação indébita é recuperado na BR 242 em Muquém do São FranciscoBlog Bahia (O Portal de Notícias do Oeste Baiano)

18 de abr. de 2021

Fiat Argo com registro de apropriação indébita é recuperado na BR 242 em Muquém do São Francisco

  

Na abordagem, os policiais descobriram que o veículo transitava com Boletim de Ocorrência de crime, registrado no Distrito Federal.


A Polícia Rodoviária Federal (PRF) recuperou na tarde de sexta-feira (16), por volta das 16h30, veículo não devolvido a locadora e deteve uma mulher de 43 anos que circulava com o carro de forma irregular.


A ocorrência foi registrada na altura do quilômetro 641 da BR 242, em trecho do município de Muquém do São Francisco (BA). Na oportunidade, a equipe da PRF abordou o veículo FIAT/Argo Drive para uma fiscalização detalhada e descobriu que o carro possuía registro de apropriação indébita.

A equipe entrou em contato com a empresa proprietária do veículo que informou ter confeccionado o Boletim de Ocorrência na Delegacia de Santa Maria (DF) na data de 25/01/2021.


Segundo a locadora, o veículo foi alugado em 17/08/2020 e deveria ter sido devolvido na data de 16/10/2020, porém, o veículo não foi entregue no prazo contratual.


O automóvel era conduzido por uma mulher de 43 anos de idade. Ela relatou que adquiriu o carro pelo valor de 35.000 reais, pagando o valor de 10.000 reais e mais algumas parcelas de 1.000 reais mensais.


Diante das informações obtidas foi constatada, a princípio, o crime de Apropriação indébita de Veículo, crime previsto no art. 168 do Código Penal. A condutora foi detida e conduzida para Delegacia de Polícia Civil para continuidade dos procedimentos legais.


SISTEMA SINAL - Para cadastrar casos de roubo ou furto de veículos, as pessoas podem acessar o site www.prf.gov.br/sinal e inserir informações sobre o crime e as características do automóvel. De imediato, uma mensagem é enviada para os celulares dos policiais que estejam mais próximos da ocorrência, para auxiliar na recuperação do veículo. Vale ressaltar que o registro no sistema não substitui a confecção do Boletim de Ocorrência na Polícia Civil.


Fonte: Blog Bahia  / PRF BA

Nenhum comentário:

Postar um comentário