LEM: Cobertura de esgotamento sanitário ultrapassa média nacionalBlog Bahia (O Portal de Notícias do Oeste Baiano)

11 de mai. de 2021

LEM: Cobertura de esgotamento sanitário ultrapassa média nacional

 

Prestes a completar 50 anos de atuação, nesta terça-feira (11), a Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) vem acompanhando o acelerado desenvolvimento de Luís Eduardo Magalhães, no Oeste da Bahia. Sétima maior economia do estado, liderada pela produção de grãos e fibra de algodão, o município teve um aporte de R$ 26,8 milhões em recursos para manter a expansão depois de implantado o sistema de esgotamento sanitário, há seis anos. Estes investimentos possibilitaram que a Embasa atingisse 64% da cobertura na prestação do serviço, ultrapassando a média nacional, de 46,3%, segundo ranking do Instituto Trata Brasil.


Neste momento, a Embasa continua levando obras para expandir a rede coletora para garantir que mais oito mil moradores dos bairros Conquista e Santa Cruz III sejam beneficiados com a prestação do serviço de esgotamento sanitário. Além de garantir o acesso ao serviço, parte do investimento atual de R$ 7,3 milhões, vem sendo direcionado para melhorias operacionais do sistema, com a construção de tanques de emergência (tanque pulmão) para conter extravasamentos de duas estações de bombeamento de esgoto, em caso de paradas para manutenção emergencial ou programada.

O  gerente regional da Embasa, Lucas Araújo, reforça o compromisso da Embasa em levar saneamento e qualidade de vida para a população. “Atualmente, a Embasa beneficia cerca de 53 mil pessoas, em Luís Eduardo Magalhães, com a coleta e transporte para a estação de tratamento. Esta estrutura recebe uma média de 181.434 milhões de litros de esgoto mensais, que são transformados em efluente tratado, com destinação final segura sem degradar o meio ambiente”, afirma. A Embasa investiu nos últimos seis anos R$ 33,6 milhões na ampliação e melhorias na operação dos serviços de água e esgotamento sanitário de Luís Eduardo Magalhães.


Assessoria de Comunicação da Embasa

Unidade Regional de Barreiras (UNB)

Nenhum comentário:

Postar um comentário