Pelo menos três secretários de Jerônimo admitem candidautras nas eleições municipaisBlog Bahia (O Portal de Notícias do Oeste Baiano)



4 de jan. de 2023

Pelo menos três secretários de Jerônimo admitem candidautras nas eleições municipais

Pelo menos três dos 26 secretários do governador Jerônimo Rodrigues (PT) admitem ou não descartam a possibilidade de disputar as eleições municipais em 2024. Ou seja, eles podem ficar nos cargos por apenas por um ano e três meses, em função do prazo de desincompatibilização. Entre os três nomes, uma secretária de perfil técnico concorreria a um cargo eletivo pela primeira vez.

Secretário das Relações Institucionais, Luiz Caetano (PT) afirmou que vai definir em dezembro deste ano se será candidato a prefeito de Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador. O petista, que já administrou a cidade, disse ao Política Livre que a esposa dele, a deputada federal eleita Ivoneide Caetano (PT), também é uma das opções para disputar a prefeitura, hoje gerida por Antonio Elinaldo (União), adversário político do casal.

A deputada estadual Jusmari Oliveira (PSD), que ainda não tomou posse como secretária estadual de Desenvolvimento Urbano, afirmou que existe a possibilidade de concorrer à prefeitura de Barreiras, principal município do oeste do estado. Ela também já comandou o Executivo do município, atualmente chefiado por Zito Barbosa (União), concorrente político da parlamentar.

“Quem está na chuva é para se molhar. Claro que existe a possibilidade de uma candidatura, embora ela não esteja desenhada hoje. A gente está no processo político e Barreiras é uma cidade muito importante, da qual tenho participado da vida pública ativamente”, declarou a parlamentar a este Política Livre.

Já a secretária estadual de Educação, Adélia Pinheiro, pode ser a novidade entre os quadros do secretário de Jerônimo a concorrer nas eleições de 2024. Ela ainda não é filiada a partido político, mas, quando questionada pelo Política Livre sobre o assunto, não descartou, embora de maneira enigmática, disputar a prefeitura de Ilhéus, embora tenha nascido em Itabuna.

 “Eu estou no campo político, da democracia, de diálogo, e esse é meu exercício o tempo todo. Nesse momento minha tarefa é importante, para a qual fui designada pelo governador Jerônimo, o que é um desafio, porque ele me antecedeu na secretaria. Mas entendo sim que a política se faz com diálogo e cuidando de gente, de quem cuida da gente”, disse Adélia. Quando indagada sobre em qual partido pretende se filar, ela respondeu: “Juro que vou contar a você primeiro”.

Os outros secretários que se licenciaram dos mandatos parlamentares para assumir funções no Executivo descartaram candidaturas em 2024, a exemplo do titular da Secretaria de Desenvolvimento Rural, Osni Cardoso (PT), que já foi prefeito de Serrinha, na região sisaleira. “Serei secretário de quatro anos. Esse é meu compromisso com Jerônimo”, frisou.

Vale lembrar que o vice-governador Geraldo Júnior (MDB) já manifestou em diversas ocasiões após a eleição do ano passado o desejo de disputar a prefeitura de Salvador.


Fonte: Blog Bahia  /  Política Livre

Nenhum comentário:

Postar um comentário