Senador Moro vai apresentar projeto que endurece leis contra o crime organizadoBlog Bahia - O Portal de Notícias do Oeste Baiano


22/03/2023

Senador Moro vai apresentar projeto que endurece leis contra o crime organizado

 

Senador deve anunciar a proposta em pronunciamento no Senado; medida ocorre após operação sobre ataques a autoridades

O senador Sergio Moro (União-PR) vai usar a tribuna do Senado Federal nesta quarta-feira (22) para apresentar um projeto de lei que endurece a legislação contra o crime organizado. Moro está entre as autoridades que seriam vítimas de atentados planejados pelo Primeiro Comando da Capital (PCC). Parte do grupo foi presa nesta quarta, durante operação da Polícia Federal.

O senador, que é ex-juiz da Lava Jato, afirmou por uma rede social que se pronunciará sobre o caso nesta tarde. Fontes ouvidas pela Record TV e pelo R7 confirmaram que Moro vai aproveitar a ocasião para apresentar o projeto de lei.

Operação Sequaz

A Polícia Federal cumpre nesta quarta-feira (22) 11 mandados de prisão contra suspeitos de planejar ataques a servidores públicos e autoridades, incluindo homicídios e extorsão mediante sequestro. De acordo com as investigações, os ataques poderiam ocorrer de forma simultânea em vários estados.

O R7 e a Record TV verificaram que equipes do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público de São Paulo, descobriram os planos dos criminosos para a execução de Moro e informaram o caso aos policiais.

Durante as apurações, foi verificado que um olheiro, ligado à facção criminosa PCC, estaria fazendo campana na frente da casa do senador, em Curitiba. As investigações mostram que os suspeitos pretendiam realizar os ataques de forma simultânea. A esposa de Moro, a deputada Rosangela Moro (União-SP), usa um carro blindado como medida de segurança.

A operação ganhou o nome de Sequaz, que se refere ao ato de seguir, vigiar, acompanhar alguém. Esse nome foi dado devido ao método utilizado pelos criminosos para fazer o levantamento de informações das possíveis vítimas.



Fonte: Blog Bahia  / R7

Nenhum comentário:

Postar um comentário