Auxílio para compra de móveis vai injetar R$ 1 milhão na economia de Luís Eduardo MagalhãesBlog Bahia (O Portal de Notícias do Oeste Baiano)


26 de jan. de 2024

Auxílio para compra de móveis vai injetar R$ 1 milhão na economia de Luís Eduardo Magalhães

 

O Auxílio Emergencial Municipal de Recomposição, no valor de até R$10 mil, que já começou a ser distribuído para as famílias que tiveram prejuízos com a chuva, e que está sendo utilizado para a compra de bens móveis e eletrodomésticos de primeira necessidade, será responsável pelo incremento de R$ 1 milhão na economia de Luís Eduardo Magalhães.

A iniciativa da Prefeitura, resultado de parceria entre as secretarias da Cidadania e Governo, contemplou na primeira etapa, 45 famílias do município, todas elas com o valor total do benefício. “Estamos contentes em primeiro lugar por atender as famílias e dar a elas essa chance de recomeço, da continuidade das suas vidas com a cama, com a geladeira, dentre outros itens, e mais contentes ainda, em poder fomentar a economia local”, disse a secretária da Cidadania, Scheilla Bernardes.

“Temos uma lista inicial com 70 beneficiários e essas pessoas vão receber valores de até R$ 10 mil. E esse recurso vai ficar dentro do nosso município, com os lojistas do nosso município sendo beneficiados. Esse é um motivo de grande alegria e satisfação para nós”, comemorou a secretária.

O comerciante Giovano Soares da Mata, que representa uma das lojas cadastradas, falou da iniciativa. “Foi muito importante essa ação da Prefeitura, porque houve algo muito triste com essas famílias, e nós como lojistas estamos à disposição nessa parceria, e somos muito gratos em participar”.

Walquiria Batista, também comerciante, reforçou a importância da ação. “Principalmente no início de ano, que a gente tem um pouco de queda nas vendas, então foi muito importante essa iniciativa da prefeitura, de ajudar as famílias que tiveram prejuízos com a chuva, e dessa forma fomentar o comércio da cidade. Agradecemos imensamente”, pontuou.

Até o momento, já são quatro lojas cadastradas na Prefeitura e o processo de chamamento público continua aberto, como explicou a advogada Patrícia Torunsky, da secretaria de Governo.

“A Prefeitura priorizou o comércio local. Nós fizemos reunião com a ACELEM, convocamos os comerciantes, explicamos o funcionamento e acomodamos todo mundo, para que se inscrevessem nesse processo de chamamento público. Nós tentamos fazer da forma mais simplificada possível, para incluir todas as empresas que tivessem interesse em ser parceiras da Prefeitura neste auxílio que estamos prestando às famílias”, comentou.

SECOM, prefeitura de LEM

Nenhum comentário:

Postar um comentário