Secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Barreiras visita comunidades e monitora a qualidade da água do Rio de Pedras e Rio de Ondas após incidente ambientalBlog Bahia (O Portal de Notícias do Oeste Baiano)


8 de mar. de 2024

Secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Barreiras visita comunidades e monitora a qualidade da água do Rio de Pedras e Rio de Ondas após incidente ambiental

  

Nesta quarta-feira (6), a equipe da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Barreiras, juntamente com a equipe da Coordenação de Vigilância Ambiental da Secretaria de Saúde, acompanharam de perto a situação do Rio de Pedras e Rio de Ondas, especificamente nas comunidades Mata da Puba, Cajuarana e outras localidades na região do Val da Boa Esperança, depois que suas águas foram atingidas por um incidente ocasionado pelo rompimento de placas de um canal que transporta efluentes líquidos de um confinamento de bovinos, de empresa que opera a atividade de criação no município de Luís Eduardo Magalhães, a 90 km de Barreiras.

As chuvas que ocorreram na semana passada provocaram o extravasamento do canal possibilitando que os efluentes chegassem até o Rio de Pedras.  Segundo informações obtidas pelo Comitê de Bacias Hidrográficas do Rio Grande (CBHRG), da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Luís Eduardo Magalhães, foi identificado os indícios da ocorrência do dano, onde foi comprovado que o canal de drenagem teve suas placas de concreto carregadas pelas águas pluviais obstruindo o canal e provocando o escoamento dos resíduos em forma de enxurrada para o Rio de Pedras.

Após comunicado, o Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) segue analisando os possíveis impactos provocados pelo incidente ambiental, juntamente com o comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Grande. De acordo o secretário Demósthenes Júnior, mesmo impactando o município de Barreiras, o abastecimento da água tratada no município não foi comprometido.

Segundo análise realizada pela Universidade Federal do Oeste da Bahia (Ufob), a água mostra nível de segurança, ocorrendo apenas o acareamento de material orgânico oriundo da fazenda em função das grandes chuvas ocorridas na região, e que, o Rio está liberado para o lazer e o abastecimento de água domiciliar. O Inema ainda está avaliando os possíveis impactos para aplicação de penalidades e sanções cabíveis, assim como medidas de reparação dos danos.



Fonte: Blog Bahia  / DIRCOM, Prefeitura de Barreiras

Nenhum comentário:

Postar um comentário