Em parceria com a Prefeitura de Barreiras, Núcleo Mulheres do Agro promove I Seminário Algodão que AqueceBlog Bahia - O Portal de Notícias do Oeste Baiano


14 de mai. de 2024

Em parceria com a Prefeitura de Barreiras, Núcleo Mulheres do Agro promove I Seminário Algodão que Aquece

Barreiras foi escolhida pelo Núcleo Mulheres do Agro para sediar o I Seminário Algodão que Aquece, realizado na última sexta-feira (10). O evento reuniu professores da rede municipal de ensino para uma formação continuada com palestras técnicas e disseminação de conhecimento sobre sustentabilidade e agricultura.  Este ano, o projeto vai contemplar estudantes da rede municipal de ensino de Barreiras com a doação de agasalhos 100% algodão e o desenvolvimento de uma ampla ação pedagógica e cultural.

“Iniciamos o projeto para Barreiras esse ano porque entendemos que tem horas que a gente precisa voltar para casa, e foi aqui que ele começou. Então nós batemos na porta do secretário Jefferson, porque entendemos que em casa a gente consegue estruturar melhor as coisas para depois, seguir para outros municípios”, explica a presidente do Núcleo, Suzana Viccini. O Projeto Algodão que Aquece, desenvolvido pela entidade desde 2018, já beneficiou mais de 25 mil crianças e jovens das escolas de todo o Oeste baiano.

“Essas parcerias são muito importantes e bem-vindas, esse projeto alcança todos os estudantes das classes seriadas e multisseriadas da zona rural e três importantes escolas da sede de Barreiras”, explicou a subsecretária de Educação, Olívia Sampaio que esteve no evento representando o secretário Jéferson Barbosa. “Este projeto que vem abraçar 25 unidades da rede municipal e o que já é visível, a partir das edições passadas, que os resultados já estão aparecendo, os projetos, os trabalhos, os movimentos das unidades escolas já estão aí sendo mostrados”, complementou a diretora pedagógica da Secretaria de Educação, Aldeci Queiroz.

Integraram a programação, uma palestra do agricultor e engenheiro agrônomo Celito Breda sobre a evolução da agricultura, novas cultivares desenvolvidas para a região e o emprego da pesquisa para atingir as atuais produtividades em campo. Também a palestra sobre sustentabilidade na agricultura pela vice-presidente da Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa), Alessandra Zanotto. A psicopedagoga do Projeto Algodão que Aquece, Nayara Barrocal finalizou com uma fala sobre a importância do acolhimento junto aos estudantes.

 Algodão que Aquece

Conhecido entre as escolas do oeste baiano, o Algodão que Aquece é parceiro de longa data das secretarias de educação dos municípios da região. Isso porque 8 cidades já participaram do projeto, desenvolvido todos os anos desde 2018 através da parceria com instituições e empresas ligadas ao setor produtivo. Ao todo o projeto já percorreu mais de 12 mil km da região, beneficiando 220 escolas.

A iniciativa surgiu com uma tentativa de diminuir a evasão escolar na zona rural nos meses mais frios do ano na região, de junho a setembro. “Notamos que, por conta do frio, as crianças faltavam muito à escola, o que impactava em seu desempenho. Tudo começou com a ideia da doação dos agasalhos para garantir a presença deles em sala de aula, mas também aproximá-los da cultura do algodão. Logo depois, o projeto foi crescendo e passou a abarcar a outras culturas, valorizando hoje a produção agrícola e a agricultura familiar da nossa região”, conta Suzana Viccini.


Fonte: Blog Bahia  / DIRCOM, Prefeitura de Barreiras

Nenhum comentário:

Postar um comentário