No mês de conscientização sobre o suicídio, Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães promove campanha educativaBlog Bahia (O Portal de Notícias do Oeste Baiano)

1 de set. de 2021

No mês de conscientização sobre o suicídio, Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães promove campanha educativa

O Amarelo do Setembro é de alerta! O suicídio por muito tempo tratado como tabu, é considerado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), como uma epidemia silenciosa. 



No mundo, as notificações apontam para um suicídio a cada 40 segundos. No Brasil, a cada 46 minutos uma pessoa tira a própria vida. Uma triste realidade, quando se identifica o perfil das vítimas brasileiras: a maioria é homem, com idade entre 10 e 29 anos, segundo dados do Ministério da Saúde avaliados nos últimos quatro anos e divulgados numa pesquisa, no ano de 2019. 


Com o objetivo de desmitificar o tema, a Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães, através da Secretaria de Saúde irá realizar uma série de ações alusivas ao mês. Desde palestras nas unidades de saúde, a vídeos institucionais nas redes sociais do município, passando por uma aula online na plataforma ‘Escola em Casa’, voltada para a Educação de Jovens e Adultos, a EJA. 


O suicídio é uma questão de saúde pública e segundo a OMS, é possível preveni-lo, desde que entre outras medidas, os profissionais de saúde, de todos os níveis, estejam aptos a reconhecerem os fatores de risco. 


De acordo com o coordenador de Saúde Mental do município, Sávio Santana, pessoas que já tentaram o suicídio, o abuso de álcool e outras drogas e doenças mentais, são fatores que podem levar a ideações suicidas. 


“O nosso objetivo é que todos os atores da saúde pública municipal consigam identificar um possível paciente e que possa encaminhá-lo aos serviços que o município oferece”, pontuou. 


O psicólogo elencou outros fatores de risco: "Perda de emprego, crises políticas e econômicas, discriminação homofóbica ou transfóbica, ataques racistas, agressões psicológicas e/ou físicas, sofrimento no trabalho, diminuição ou ausência de autocuidado, conflitos familiares, perda de um ente querido, doenças crônicas, dolorosas e/ou incapacitantes, entre outros podem ser fatores que vulnerabilizam, ainda que não possam ser considerados como determinantes para o suicídio", disse. 


Os postos de saúde são responsáveis por realizar a marcação das consultas com os psicólogos da Policlínica Municipal e em casos mais graves, encaminhar o paciente para o CAPS I e o CAPS AD 3. Lembrando que os CAPs são serviços de portas abertas, que recebem pacientes sem necessidade de encaminhamento. 


Na Bahia, entre 2010 e 2019, foram contabilizados 8.833 casos de lesões autoprovocadas e, destes, 5.160 foram casos de suicídio. 


Sintomas

Pessoas com ideaçoes suicidas dão alertas, é importante que as pessoas que estão ao redor estejam atentas às seguintes frases e nunca negligenciá-las.

- "Quero me matar, vou cometer suicídio"

- "Estou muito cansado,quero desistir"

- "Ninguém gosta de mim, se eu for embora ninguém vai notar"

- "Vou deixar vocês em paz"

- "Quero dormir e não acordar mais" 


Busque ajuda, procure uma unidade de saúde mais perto de você. 


Serviço

CAPS I - Rua José Cardoso de Lima, centro, número 675, ao lado do foto sul.

Horário de funcionamento: segunda-feira a sexta-feira das 07h30h às 12h e das 13h30h às 17h. 


CAPS AD III - Praça Arnaldo Horácio Ferreira, n° 418, Mimoso l.

Horário de funcionamento: segunda a sexta-feira das 07h30 às 12h e das 13h30 às 17h.

Telefone: (77) 3628-3712


Fonte: Blog Bahia  / Ascom, Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães

Nenhum comentário:

Postar um comentário