Postos de saúde do oeste baiano registram falta de vacina BCG para recém-nascidosBlog Bahia (O Portal de Notícias do Oeste Baiano)

18 de nov. de 2021

Postos de saúde do oeste baiano registram falta de vacina BCG para recém-nascidos

 

Postos de saúde do oeste baiano registram falta de vacina BCG para recém-nascidos

Moradores dos municípios de Barreiras e Luís Eduardo Magalhães estão sem os imunizantes, que tiveram o prazo de validade vencido em outubro e não foram repostos pelo Ministério da Saúde.

As cidades de Barreiras e Luís Eduardo Magalhães, maiores municípios da região oeste da Bahia, enfrentam falta de vacina BCG para recém-nascidos. O imunizante tem prazo de validade de seis meses e o último lote entregue venceu no dia 30 de outubro, segundo a Diretoria Regional de Imunização.

Na região, somente a cidade de São Desidério ainda possui uma pequena quantidade de vacinas, que também estão com o prazo de validade próximo, no dia 30 de novembro.

A Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab) disse que o atraso provocou o desabastecimento em alguns municípios e faz "reiteradas solicitações ao órgão federal para que sejam encaminhadas novas remessas".

O Ministério da Saúde (MS) confirmou a falta dos imunizantes e garantiu que está organizando o envio dos novos lotes. O órgão informou que, ainda nesta quinta-feira (18), dará um prazo para que o problema seja solucionado.

A vacina BCG previne contra a tuberculose e é aplicada logo após o nascimento do bebê. Especialistas recomendam que ela seja aplicada até um ano de idade, no máximo.

O imunizante faz parte da lista de nove imunizantes que protegem os recém-nascidos de diferentes doenças e fazem parte do calendário vacinal infantil. É o caso também das vacinas pentavalente, tríplice viral, hepatites A e B, poliomielite, entre outras.


Fonte: Blog Bahia  /  G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário