No Dia Nacional da Consciência Negra, Domingo no TCA apresenta o Balé Folclórico da BahiaBlog Bahia (O Portal de Notícias do Oeste Baiano)



14 de nov. de 2022

No Dia Nacional da Consciência Negra, Domingo no TCA apresenta o Balé Folclórico da Bahia

 


“O Balé Que Você Não Vê” é o mais novo espetáculo do Balé Folclórico da Bahia (BFB), que terá temporada de estreia no Teatro Castro Alves (TCA) entre os dias 18 e 20 de novembro. A programação, além das sessões noturnas nestas três datas, incluirá o “Domingo no TCA”, no Dia Nacional da Consciência Negra, às 11h. Ingressos custam R$ 1 (inteira) e R$ 0,50 (meia) e são vendidos apenas no dia do evento, no local, a partir das 9h, com acesso imediato à plateia do teatro.

Com um novo corpo de baile – 14 novos bailarinos e três veteranos –, a companhia de dança afro-baiana apresenta nesta montagem três coreografias inéditas: “Bolero”, de Carlos Durval; “Okan”, de Nildinha Fonseca; e “2-3-8”, de Slim Mello. Há também uma do repertório clássico do grupo, “Afixirê”, coreografia reconhecida internacionalmente e criada por Rosângela Silvestre, com participações especiais de bailarinos do Balé Teatro Castro Alves (BTCA) e do elenco do Bando de Teatro Olodum. A obra ainda conta com uma intervenção da cantora Maria Bethânia, em áudio, declamando o poema “Mandato de Despejo aos Mandarins do Mundo”, de Álvaro de Campos, heterônimo de Fernando Pessoa. A direção geral é de Vavá Botelho e a direção artística, de José Carlos Arandiba (Zebrinha).

O espetáculo é inspirado na luta diária de uma companhia profissional para se manter, tanto financeira como tecnicamente. O BFB, que completou 34 anos em agosto, é a única companhia de dança folclórica profissional do país. Com sede no Pelourinho, em Salvador, já se apresentou em mais de 300 cidades e 27 países. O compromisso é de preservar e divulgar as principais manifestações folclóricas da Bahia, desenvolvendo uma linguagem cênica que parte dos aspectos populares e atinge questões contemporâneas.

Em “O Balé Que Você Não Vê”, o cenário tem projeção em vídeo criado pelo VJ Gabiru. Na coreografia “Bolero”, Adriano Passos assina o cenário, enquanto Alberto Pitta é o responsável da área em “Afixirê”. Os figurinos das coreografias “Okan” e “Bolero” são de Maurício Martins e os adereços por Luis Claudio Vasconcelos. Já “2-3-8” tem este trabalho realizado pela marca Meninos Rei e, em “Afixirê”, por Antônio das Graças, Ninho Reis e Vavá Botelho. A iluminação cênica das coreografias “Okan” e “Bolero” é de Irma Vidal; já a de “2-3-8” fica por conta de Gerard Laffuste; e “Afixirê” tem iluminação de Antônio Marcos.

“O Balé Que Você Não Vê” integra a programação do Festival Balé Folclórico da Bahia, que conta com o estímulo da Lei Federal de Incentivo à Cultura e patrocínio do Banco Votorantim e do Instituto Cultural Vale. 

DOMINGO NO TCA 

O Domingo no TCA é uma iniciativa do Teatro Castro Alves, Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb) e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA), que se compromete em ampliar e diversificar o seu público frequentador, oferecendo-lhe acesso a espetáculos qualificados, das mais diversas linguagens artísticas. Desde 2007, com mais de 150 edições e cerca de 200 mil espectadores, o projeto engloba apresentações de música, teatro, dança, circo, cinema, de variados estilos e proposições estéticas, da Bahia, do Brasil e do mundo.

DOMINGO NO TCA

Balé Folclórico da Bahia – “O Balé Que Você Não Vê”
Onde: Sala Principal do Teatro Castro Alves
Quando: 20 de novembro de 2022 (domingo), 11h
Quanto: R$ 1,00 (inteira) e R$ 0,50 (meia)
Vendas somente no dia, a partir de 9h, com pagamento apenas em dinheiro e acesso imediato do público

Classificação indicativa: Livre 


Fonte: Blog Bahia  /  Ascom/ TCA

Nenhum comentário:

Postar um comentário